Greve e copa

Era uma vez

Um estado nordestino

Terra de Reis

Lugar de puro fascínio.

Gente guerreira

Do litoral ao sertão

Terra hospitaleira

De um povo de opinião.

Chão de muitas histórias

Que o tempo eternizou

E  politicos sem memória

A muito desprezou.

Sem respeito a essa terra

Fazem tudo pelo bolso

O estado é uma baderna

E Natal um calabouço.

Estado sempre explorado

Pelo poderio político

Falido e usurpado

Pedindo penico.

Onde professores

Viram celebridades

Gritam socorro

Falando verdades.

E o Potiguar trabalhador

Vai para o emprego a pé

Pois o transporte público

É movido por sua fé.

No meio dessa quizumba

Ninguém pode ficar doente

Nem dançando rumba

Há médicos e macas suficientes.

Ao caminhar nas ruas

Toda atenção é pouca

Na luz do sol ou da lua

Assaltam até tua touca.

Governo e Prefeitura

Juntos dão as mãos

Falam da copa com candura

Pensando na proxima eleição.

Nesse lugar maravilhoso

Um rio Grande em greve

Tudo é muito charmoso

Só falta Papai Noel e Neve.

®IatamyraRocha

Anúncios

Obrigada pela visita e palavras.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s