Dizeres

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quando paro para pensar na minha vida, não reparo se está velha ou mal vestida, só paro, penso e exclamo :

Estou perto de quem amo !!

Não me vale o mal que recebi, só sinto saudades de não enxergar o hoje que vi; tão mais fácil fechar os olhos e não sentir a crueldade exposta…Resquícios do passado que ao longe se mostra, acenando com estusiasmo a sua imoral verdade, pois transformou amor em raridade.

Não sei se todos os laços sagrados terminam assim, desatando nós em nós…Enfim…E fim; mas sei que não acho que joguei meu amor fora, pois ele continua aqui dentro de mim e aos poucos aflora.

Eu só sinto pena do coração que petrificou, dentro do homem que comigo o tempo andou, incapaz de olhar nos olhos e respeitar a dor, só por se achar por cima, por ter sido muito amado e nesse amor não ter sido tocado, muito ao contrario, por ele esse amor foi espezinhado, humilhado, maltratado, só porque não consegue entender que meu amor não pede troca, simplesmente ama…Desemboca.

Quando paro para pensar na minha vida, eu ainda a quero assim bem perfumada, pois penso em minha estrada, e vejo em todo o caminho, as flores que parei para sentir, o canto do tempo que me fez rir, minhas lágrimas em luto aos meus pais ao me despedir, vejo o calo dos meus pés e o suor dos meus sonhos realizados, e ali…Bem no meu presente…Onipresente os meus três filhos me pedindo a benção e andando em frente.

Iatamyra Rocha

Anúncios

2 comentários sobre “Dizeres”

Obrigada pela visita e palavras.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s