Visceral

Eu entendo à noite

Com lábios e coxas

No meu visceral açoite

Com a mesa posta.

 

Eu entendo à noite

Dos amantes executados

Mortos de paixão

Sobre leitos amarrotados.

 

Eu entendo à noite

Dos desejos que sangram

Do cheiro de luxuria

Das ruas que arranham.

 

Eu entendo à noite

Do meu modo de entender

Descruzando minhas pernas

E matando para não morrer.

®IatamyraRocha

Anúncios

Obrigada pela visita e palavras.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s