Gotas de Cerejeiras

Sibilam os ramos da frondosa cerejeira

Pesada ao tempo

Suspensa no firmamento

No chão cintilam flores renascidas

Sopradas ao vento da primavera

Outras docemente adormecidas

Como a espera de uma nova quimera

Nos galhos esperanças adocicadas

Em rodopios,no cantar dos pássaros

De galho em galho,nas folhas amareladas

Ressuscitando antigos laços

Gotas do orvalho saudoso

Molham seus desejos na raíz profunda

Como uma eterna espera

De uma paz diurna e fecunda

Flor de sorrisos de sonhos

Que levitam as estações

Espalha vida ao céu tristonho

E luz na alma das manhãs.

®IatamyraRocha

Anúncios

Obrigada pela visita e palavras.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s