Serenando

Bem sei que ardia

No meu peito ausente

Essa utopia

Esse amor indiferente

Dor crucial e excruciante

De um perfeito amante.

Mãos de sereno

Mistério e desassossego

Quando me tocas tremo

Misto de medo e atração

Entrego-me em beijos

Para o infinito de tuas mãos.

Nesse delírio envolvente

Serenando e amando

Não mas me sinto indiferente

Em sussuros bem ardentes

Sou esposa e sou amante

Em um discurso gritante

Em verbo presente.

[Iatamyra]


Anúncios

Obrigada pela visita e palavras.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s